11.9.12

Cimento fresco

Com cimento fresco
bastou engano
os pés afundam

Se for grande a fundura
o antigo verniz
acaba cimentado

O cidadão
fica
plantado
confundindo

com calçada
mas é um instante

Calcula rota de fuga
pisa o chão firme
segue caminho

Em casa vai
engraxar
e polir
os sapatos antigos
pela primeira vez em anos

Seu passear descuidado
marcou a epiderme da cidade
que não sente remorso
tampouco se lembra
do antigo remanso
de si mesma

A ela
no entanto
não será dada
(talvez nunca!)
semelhante liberdade:
de transcrever neste homem
o enorme passo de uma cidade

3 Comments:

Blogger clarissa said...

Muito bom!

1:06 PM  
Blogger Nico said...

Muito obrigado Clarissa!

4:44 PM  
Blogger AngeloMundy said...

adorei!

6:51 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home